06 junho, 2009

Gramática acima de tudo...

Sinceramente... Porque temos que ser tão porcos no sexo??
Pronto, há quem goste, mas... Sacrificar a pobre gramática?!
Na minha sincera opinião, o sexo não precisa de grandes palavras, o que interessa é desfrutar toda a sensação, mas se o prazer está em dizer palavras sujas então o melhor é
usá-las noutros momentos, honestamente, a cena já não se pode dizer que é o mais elegante possível mas não significa, de maneira nenhuma que se tenha que andar para ali a dizer "Fod****" "Car****" e esse palavreado...
Mas se se usar e o prazer aumentar, tudo bem agora modificar as palavras?! Por favor,conservem e respeitem a gramática... "Ai assim não que me desterpes-me toda" (a palavra esquisita é acabada de inventar, nem sei o que significa mas deve magoar a gramática e reparem também no "me" antes e depois) Em qualquer que seja o momento, respeitem a GRAMÁTICA!!! xD

14 comentários:

Neurónios Criativos disse...

Esta foi boa.
Gostei.
Conseguiste fazer-me rir.

Marii' disse...

Lool...

Thanks...

Sabes como é.. Imaginação acima de tudo (:

Anónimo disse...

Viva a imaginação ;)
No sexo tudo é permitido, e sendo ele a melhor forma de aliviar as tensões e a adrenalina em excesso, é natural que por vezes saia uma palavrita 'menos bonita' entre outras. Não é nada de outro mundo, é usufruir dum momento em que por norma não se pensa no que se há-de dizer, sente-se! ;)

Vá, agora crucifiquem-me!

Mariana disse...

Sim, crucifico com todo o prazer (:

Primeiro diz-me quem és...

Anónimo disse...

Oh My goooooooddd... olha uma coisa Mari quando tu dizes "respeitem a GRAMÁTICA" que queres dizer com isso??? Ainda ha-de nascer aquele que respeitará a gramática...
Como bem sabes desrespeitamos a gramatica dia-a-dia, ou por calao ou por palavras que nao sao genuinamente portguesas, nao me vais dizer que nunca usaste o termo "fixe" ou "cool" como expressao..
e é por desrespeitarmos a gramatica que muitas das vezes é introduzido um "novo acordo ortografico", para melhorar e facilitar a escita e a leitura.
se assim nao fosse ainda estariamos a falar o portugues arcaico e aquelas palavrinhas que caíram em desuso popular... (a parte do Roger ta mais fixe):D :) xD

Anónimo disse...

Ora, eu identifico-me se quiser e quando quiser. Quem te garante que seja um dos teus pseudo e-amiguinhos? ;)
Como é que podemos opinar depreciativamente alguma coisa se nunca a experimentamos? ;)

Quanto ao anónimo que se pronunciou acima, língua viva diz-lhe alguma coisa? É natural que as palavras evoluam perante épocas, portanto o uso do 'fixe' (que por acaso já consta no dicionário) e wtvr não deturpa a gramática, bem pelo contrário, enriquece-a. E se há língua riquíssima é a nossa, em que podemos usar milhentas palavras para um único significado.

Continuem a crucificar-me que eu deixo! Extrema bondade, eu sei.

Anónimo disse...

Oh My goooooooddd... tens razao podemos usar "milhentas???" palavras, (n eras tu que querias respitar a gramatica???)...
olha um concelho quando quiseres falar o portugues correcto lê primeiro o Padre Antonio Vieira (concelho de Fernando Pessoa), e continu-o a achar (a parte do Roger ta mais fixe):D :) xD

Anónimo disse...

LOL Olha-me este anormalzinho a pensar que é superior...
Primeiro ponto: Milhentas existe, convido-te a visitares um dicionário ;) Vá, eu sou a simpatia em pessoa e digo-te o que significa :) Ora então, sendo que 'palavras' tem género feminino e o significado de milhentos é 'em número muito elevado mas indeterminado; inúmeros' foi bem empregue o adjectivo no seu género ;)

Segundo: Alguém que escreve concelho ao invés de conselho (sendo esta última a palavra que queria usar) não pode ser levado a sério!

Devo admitir que já perdi tempo a mais com pseudo-pessoas armadas em génios. Ah, mais, Padre António Vieira já eu li, bem como Fernando Pessoa quase na sua totalidade. É que o meu 11º/12º já lá vai há algum tempo.

Já agora, obrigado (sim, está bem empregue senhor anónimo, sou do sexo masculino [se bem que o feminino também o pode usar] antes que venha para cá tentar impor as suas bitolas desprovidas de inteligência)

Já agora, agradeço aos autores por terem visitantes tão cultos no seu blog, sendo que estes últimos me tiram da monotonia de um estudo intensificado para uma cadeira que nada se compara a Padre António Vieira e Fernando Pessoa, que são muito mais complexos!)
Enfim, continuem assim :)

Mariana disse...

E quem disse ao anónimo um que nunca experimentei?! Espero não estar a ser vigiada, até intimamente...
E quanto ao anónimo dois, identifica-te por favor (;
Obrigada aos dois, mas não precisam de tanto por um blog, por favor, isto não foi colocado por alguém que não é humano, muito pelo contrário, sou muito humana e o que para mim é visto de uma maneira, para muitos há-de ser visto como algo completamete errado...

Marii' disse...

E, anónimo dois, se a parte do Roger tá mais fixe, muitos parabéns para ti, mas torno a repetir, nem tudo o que eu gosto toda a gente gosta (;

Anónimo disse...

Pela maneira como escreve dá-o a entender. Até poderia, porventura, estar a falar de um facto que se passou consigo, mas creio que não ;)
Não é que a esteja a defender, não que ache os seus posts soberbos, mas pelo menos aparenta mais originalidade que o seu outro colega. Isto digo-o eu, que penso que grande maioria das pessoas sabe o que é o suicido, wtvr...

Também estão a começar, portanto não posso exigir muito (se é que posso exigir algo ..LOL) ;)

Para que não haja confusões, passo a intitular-me assim, e à espera de clones também :P

Wild

Marii' disse...

Humm...
A avaliação é tua, fiquemos pelo que cada um entende pelo meu escrever...
Obrigada pela parte da originalidade (;
O "wtvr" é-me FAMILIAR mas é só impressão acho eu...
Pelos vistos, muito utilizado...
Quanto às exigências, realmente não podes exigir, se quiseres melhorar surpreende-me com algo melhor, não há mais a fazer (acho eu :x) :D

Segundo obrigada no que toca à apreciação da originalidade Wild

Anónimo disse...

Se a expressão "wtvr" por certo não lhe será só familiar a si, já que uma vasta percentagem de pessoas que conheço a usam.

Depois, não tem que agracer o intitular-me de Wild, uma vez que, por norma, costumo utilizá-la nos blogs que comento.

[A demora de resposta deve-se ao facto de eu ter vida para além disto!]

Saudações,
Wild

Anónimo disse...

*agradecer